sexta-feira, 30 de julho de 2021

Lamento Agudo

Mal-aventurados aqueles que optam pela estabilidade e pelo conforto e que domesticados, seguem a vida em ritmo previsível. Criaturas em estado irreversível de torpor que com sanidade, atenuam os ávidos sentimentos capazes de estrangular a sua alma.

(Aprecio os desejos urgentes, as paixões desmedidas que nada respeitam.)

Infelizes aqueles que buscam uma estrada segura e asfaltada e que desorientados, amedrontam-se com os caminhos sinuosos à beira do abismo. Seres moribundos que incrustados em seus hábitos, evitam os arriscados itinerários por receio das terríveis emboscadas.

(Não há nada tão perturbador quanto a monotonia de determinados trajetos.)

O meu desprezo é direcionado aos covardes de espírito seco e de coração oco que temem a intensidade de existir. Portanto, meu bem, não seja dominado pela apatia: lembre-se de que não há esperança para aqueles que negligenciam as suas próprias emoções.