sexta-feira, 22 de março de 2013

Mal Súbito

Você está certo. Talvez essa mania de tomar decisões com as vísceras seja a única constante no meio dessa bagunça. Mas chega! Eu não quero racionalizar tudo. Não vou criar uma versão equilibrada para as pessoas inexpressivas, essa gente medíocre que sorri sem vontade, chora baixinho e ama aos poucos - isso me dá náuseas!

Sempre há uma escolha, contudo, se você resolver ficar em cima do muro não terá o meu respeito. Porque sinceramente cansei dessa chatice toda! Cansei dos sentimentos superficiais que não te fazem arriscar. Amar dói, sim. Viver machuca também. Mas o esforço é recompensado. E quando não for devemos juntar os cacos, afinal, é inevitável que alguns corações se despedacem de vez em quando.

Então pare de ter medo da vida: investir em algo somente quando se tem a plena certeza do resultado deve ser muito entediante. E olha, eu não procuro nobreza de caráter de alguém invencível e perfeito, mas de carne e osso que demonstre suas fraquezas e más intenções - a parte desagradável porém a mais verdadeira. E apesar de tudo se você conseguir encontrar algum charme nisso fique ao meu lado. Caso contrário, fuja. Eu não vou impedir.

12 comentários:

  1. Ai, morri agora!
    Talvez, para todos os covardes que surgiram em minha vida.
    E não foram poucos. ;)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Está?
      É muito bom saber disso...
      Obrigada, meu bem.

      Beijos!

      Excluir
  3. Helena concordo com vc moça! Muito bom seu texto. E que sejamos de carne e osso!
    Bjão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nato!
      E que sejamos sempre....
      Afinal, é bem mais divertido.

      Beijos.

      Excluir
  4. Ficar em cima do muro é para os covardes. Seja uma pessoa agradável e engraçada, ou seja um babaca, tanto faz, mas seja algo. =]

    E viva a libertinagem hahahaha

    beijos, moça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, Eric. Essa gente inexpressiva me cansa demais!

      Beijos, querido.

      Excluir
  5. Algumas pessoas deixam de vencer pelo medo que têm de fracassar no meio do caminho. Outras, perdem amores justamente pelo medo de amar. Alguns perdem a chance de serem felizes unicamente pelo medo de um dia qualquer o riso virar lágrima.
    Gosto de pensar como os orientais. Tudo tem sua compensação. Em tudo existem duas forças, uma positiva e outra negativa. É o equilíbrio. E assim, bem e mal andam juntos. Ninguém é completamente bom ou mal. Apenas um ou outro lado prevalece.
    E assim, para ganhar lá na frente, há que arriscar agora. Se cair e machucar, levanta e tenta novamente, e se cair de novo e não conseguir, tudo bem, você ao menos tentou.
    Os joelhos vivem esfolados, não é? Mas você vai parar agora? Para retornar é ainda pior, pois nem sempre temos para onde voltar. O caminho nos empurra para diante.

    Oh! Helena. Aqui estou eu filosofando de novo... rsrs.

    Feliz Páscoa, menina. Bjs.

    Marcio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcio.

      É o medo de viver. Medo de não ser recompensado de uma forma adequada. Mas, na realidade, a vida não é justa, de qualquer forma. Assim, sempre estaremos sujeitos à quebrar nossa cara, de vez em quando. Altos e baixos - é disso que a vida é feita. E nem por isso, deixa de ser divertida!

      É ótimo contar com a sua presença por aqui. A páscoa já passou e eu dei uma sumida, mas, mesmo assim, agradeço pela lembrança ;) Apareça sempre!

      Beijo!

      Excluir

Se você conseguiu chegar até aqui é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também... Vai! Me diz aí o que você pensa.Tenho certeza de que vou adorar!