terça-feira, 27 de julho de 2021

Obrigada, Universo!


Eu cheguei à conclusão de que a vida me trata de forma muito canalha:         afaga, porém, chuta o meu traseiro logo em seguida. Mas nessa 
                 relação de amor e ódio, entre carícias e bofetadas, 
                             eu consigo sobreviver nem que seja
                                                por teimosia.