segunda-feira, 14 de outubro de 2013

(Des)Aprovação


"- Maria Helena, você é tão perfeccionista e isso é tão evidente que chega a doer.”

Enquanto ela me olhava por cima de seus óculos mantive o silêncio. Doer? Eu não conseguia entender o tom de recriminação em sua voz. Ela finalizou dizendo que era algo que devíamos trabalhar e me pediu para que voltasse na semana seguinte.

Devo reconhecer que não sou lá muito fã de psicólogos embora um de meus melhores amigos exerça essa temível profissão. Saca o cara que enxerga a tua alma? Aham, a ruína de qualquer mulher - glamour nota zero.

Em nome de uma vida mais digna nos submetemos à soma de nossos piores pesadelos: inúmeras entrevistas, testes teóricos, provas práticas, mas é o fim da picada quando somos reprovados em um teste psicológico. Ei, colega! Sou inofensiva e sei disso porque me enfrento todos os dias.

17 comentários:

  1. Uma vez, quando eu tinha pouco tempo de casado, fui reprovado justamente num teste psicológico, na vaga por um emprego, numa firma de grande porte. Achei um absurdo, eu havia passado em tudo, incluindo o psicotécnico e, pior ainda, que eles mandaram eu fazer um exame de sangue. Pensa bem, a gente tem que levantar cedo, ficar em jejum e levar uma picada de agulha... Ora, o correto era a firma pedir o exame de sangue, só se o candidato ao emprego fosse aprovado-depois do teste psicológico. Na entrevista com a psicóloga, uma loura, tive até a impressão que ela queria me derrubar, é , no popular, me ferrar! No final, ela disse: "vc ainda não se encontrou.".

    Quando telefonei para a firma, para saber se a vaga era minha, ela falou: "vc não passou no teste psicológico". Sinceramente, me arrependo de não tê-la xingado. A vaga? Era uma simples função de Auxiliar de Escritório, coisa que eu conhecia bem. E sempre fui comportado nas empresas em que trabalhei.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Roderick. Você não sabe como fico feliz por te encontrar aqui novamente! Em relação ao seu comentário, concordo plenamente, isso é uma palhaçada mesmo. Agora já estou conformada, acabei (enfim!) passando no maldito teste psicotécnico mas estou achando que não valeu o esforço.

      Beijão!

      Excluir
  2. Realmente reprovado em teste psicologico é dificil... pq vc nao tem na maioria das vezes a minima nocao no que errou. Conclusao vc é errado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cristiano. Pois é. Ou errada ou louca. Tanto faz...

      Beijos.

      Excluir
  3. HELENA,

    fica fria,tranquila e sem traumas, porque a maioria esmagadora dos psicólogos, não passam em nenhum teste psicológico.

    Tenho dito!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paulo. Espero que assim seja. Mas olha, a decepção foi grande, viu!

      Beijos.

      Excluir
  4. Nos filmes de cawboys os índios odiava fotografias, achavam que capturava-se a alma. Entendo o que estais falando Helena.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Antes de sair, reparei, como é lindo seu blog! Parabéns. Só isso...

    ResponderExcluir
  6. "Se você conseguiu chegar até aqui, é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também..." Gostei também, desculpe minha insanidade (rs...).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fábio!
      É uma troca, não? Você aguenta as minhas e vice-versa ;)
      Apareça sempre!

      Beijos.

      Excluir
  7. O erro de muitos psicólogos é nos avaliarem através de certos padrões comportamentais. Só que algumas pessoas, como é teu caso (e provavelmente o meu hehe), não possuem um padrão. Não que isso seja ruim, só somos loucos nos padrões gerais =]

    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eric.
      É isso aí! E que se danem os psicólogos e essas pessoas certinhas parecidas com todo mundo. Assim, é muito mais divertido ;)

      Beijo grande.

      Excluir
  8. Seus textos são bonitos...gostei muito de ler e não perderei nenhuma atualização...

    ResponderExcluir
  9. E as pessoas mais interessantes e belas que conheci eram consideradas loucas,pessoas consideradas normais pelo moralismo de nossa sociedade normalmente são chatas em seu falso moralismo e sua falsa felicidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thiago.
      Antes louca do que falsa?
      É, acho que posso conviver com isso! ;)

      Beijos.

      Excluir
  10. Boa tarde Helena.. bah.. bem como penso.. e mais.. quando era mais novo vivia dentro do meu quarto escrevendo.. e minha mãe tinha até marcado psicologo.. achava que o filho dela.. esta doente ou sei lá o que pensava..
    só lembro que disse.. pode até pagar ela.. mas não vou naquela nem pintada de olho..
    e sem falar.. pagar cara uma consulta para uma pessoa que cha que sabe e não sabe nada pq ng pode saber mais que a gente mesmo com nossas experiencias..
    pagar para uma pessoa te mandar falar.. e depois dão a receita e uns faixas pretas..
    isso não existe..
    somos auto capazes de sair de qualquer problema.. e isso basta falarmos com nós mesmos.. coisa que pouco fazemos..
    eu até posso ter sido visto como louco.. sei que sou visto como anti social pq não sou de me misturar em certos ambientes.. mas estou buscando o meu Eu sou..
    apenas sou poeta.. e amo isso.. para quem gostar ou não.. beijos e até sempre querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Samuel.

      Você está certo, não acredito que devemos tentar mudar a nossa “essência” em função de opiniões alheias. Quem nos ama deve encarar nossas qualidades e também os defeitos. Mas, principalmente, deve nos conhecer por inteiro, sem máscaras.

      Beijos!

      Excluir

Se você conseguiu chegar até aqui é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também... Vai! Me diz aí o que você pensa.