domingo, 30 de setembro de 2012

Divergências

 "-Não está vendo que ela está mentindo para você?"

A frase veio acompanhada por um sorriso, afinal, ele não era parte integrante do dialógo.  Sim, eu estava mentindo! Não sou mais um objeto a ser desvendado ou apenas uma ilusão imbecil. Ele me conhece - transparente, sem máscaras.

Cada loucura exposta ou crime cometido era tratado com gélido pesar - muitas vezes seu tom fúnebre evidenciava a aniquilação de suas esperanças insensatas. Os mesmos excessos que fizeram com que ele me amasse, mais tarde, provocaram o seu ódio. Em contrapartida, suas moderações me pareciam terrivelmente chatas e as tentativas de sufocar meus impulsos acabaram sendo fatais.

Ele permanece cruzando o meu caminho, buscando um modo de resolver o que eu, frequentemente,  insisto em complicar. Talvez eu seja ainda o seu único mau-hábito.

13 comentários:

  1. Respostas
    1. Ai, nem sei, Paulo.
      Complicar por complicar mesmo... acho que sou assim ;)

      Beijos!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Helena, minha musa de olhos verdes!
    Te adoro tanto...
    Tô voltando pra Curitiba, me aguarde!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Musa? Quem me dera... =)
      Fiquei bem feliz com a notícia, Rogério.
      Eu tbm adoro vc.

      Beijos!

      Excluir
  4. Divergências... sei bem o que é isso, principalmente de uns quatro anos pra cá. E até que esse relato faz lembrar meu caso mais recente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Roderick.
      Às vezes, até é divertido... mas, apenas, por um tempo.

      Beijos!

      Excluir
  5. Respostas
    1. Pois é, Cristiano.
      Mas eu nem acharia tão ruim se as situações fossem um pouquinho mais simples =)

      Beijos.

      Excluir
  6. Oi,Helena!Passando pra conhecer seu blog e agradecer sua visita.O ser humano é um bichinho complicado e nós mulheres acho que somos um pouco mais complicadas ainda,kkkk.
    beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem-vinda, Flor. Você tem razão, e alguns, conseguem complicar um pouco mais do que os outros. ;)

      Beijos.

      Excluir
  7. Conselhos meus sobre relacionamentos são o mesmo que nada.
    Mas digo que casos de amor e ódio funcionam por um tempo, pra uns mais pra outros menos, mas é preciso que haja mais coisas em comum do que coisas diferentes pra que o "amor" ganhe (ô frase bonita).
    Enfim, em último caso vá seguir um sonho hippie ou coisa do tipo.
    beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eric. Concordo plenamente contigo, a relação vai se desgastando, com o passar do tempo, quando o casal não consegue administrar suas diferenças.

      Hippies usam salto alto? Do contrário, estou fora! ;)

      Beijos!

      Excluir

Se você conseguiu chegar até aqui é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também... Vai! Me diz aí o que você pensa.Tenho certeza de que vou adorar!