terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Chuta que é Macumba!

Como se a desgraça fosse pouca, para fechar 2010 (o ano extraordinário!) com chave de ouro, a empresa para qual trabalho passou por sua fase de descredenciamento. Peloamordedeus! Alguém lá em cima está de sacanagem comigo, só pode! Resumo? Desmarquei, remarquei, justifiquei, chorei, implorei e até rezei! Só não larguei os bets porque faltavam apenas duas semanas para nossas férias coletivas. Mas que virar uma eremita me passou seriamente pela cabeça... ah, passou!

Dez dias de recesso ao lado de quase todas as pessoas mais importantes da minha vida talvez tenha sido a experiência mais gratificante do ano inteiro. Aprendi que a qualidade é muito melhor do que a quantidade - admito que já tinha passado da hora de escolher quem quero levar ao meu lado: aqueles que realmente se importam, que tomam partido e que brigam por mim.

Mas tudo o que é bom sempre acaba e isso, é claro, aplica-se às minhas férias. Contudo, após o descanso e com as energias renovadas, me sentia preparada para enfrentar qualquer obstáculo (ou órgão público!) que cruzasse meu caminho. Entretanto, minha simpatia acabou antes das nove horas da manhã quando me descobri sem sistema - a conversa pelo telefone com a responsável pelo departamento inteiro acabou, mais ou menos, assim:
"- Se você não falar direito comigo, vou desligar."
"- E se você não resolver meu problema, vou até aí bater na sua porta."
É. Perdi o amor à vida, mas na realidade funcionou.

E nada mudou...

Só rindo mesmo, viu!

8 comentários:

  1. É...
    Quem pediu um pouco de ironia da vida no inicio do ano que aplauda.
    Essas situações dão vontade de no minimo dormir até que o mundo acabe.
    Sorrir talvez ajude!
    Dizem que quando uma porta se fecha uma janela se abre. Tem um binóculo aí?!
    Forças...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Helena!
    Entrei para conhecer você e porque simpatizei com o nome do blog "Caos". Pelos vistos, caos é o que lhe está acontecendo na vida... Então, desejo-lhe um 2011 o melhor possível, sempre lutando por seus sonhos e ideais. E, embora você possa estar a milhas disto, queria deixar um pensamento talvez tolo, mas interessante para quem gosta de questionar o legado dos nossos antepassados:
    Acabámos de celebrar o Natal e... sabia que o Natal não existe? Curioso, não é?
    Pois: o Natal foi inventado pela Igreja para “cristianizar” as festas pagãs em honra dos deuses solares, Mitra e outros, que se celebravam, por todo o império romano, ao redor do solstício de Inverno, como início do renascimento para uma vida nova, a da Primavera. Teve o seu aparecimento no s. IV, na Igreja Ocidental (25 de Dezembro – calendário Gregoriano) e no s. V na Oriental (7 de Janeiro – calendário Juliano). A narrativa do nascimento de Jesus de Mateus, ampliada por Lucas (nada sendo referido nem em Marcos nem em João), uma e outra são puras invenções sem qualquer credibilidade histórica nem qualquer verosimilhança (No inverno, os pastores não dormem ao relento...) Portanto, o Menino Jesus do catecismo não existiu. Muito menos o Deus Menino! E o mundo inteiro festeja algo de inexistente... Dá que pensar, não dá? (Ver mais no meu blog “Em nome da Ciência” cujo acesso é: http://ohomemperdeuosseusmitos.blogspot.com)
    Enfim, associando-me ao luto de nossos irmãos brasileiros e fazendo votos para que semelhantes tragédias não voltem a acontecer aí no país irmão, uma outra ideia: apesar das catástrofes que vão acontecendo pelo mundo, com muita probabilidade provocadas pelas alterações climáticas e ambientais devidas à acção do Homem, o mesmo Homem, através dos seus governos subjugados aos interesses económico-financeiros de alguns (5% da população mundial, isto é, os que detêm 95% da riqueza produzida à face da Terra), não vai pôr-lhe cobro; preferirá assistir a novas catástrofes em que, como de costume, os mais fracos e pobres são os que irão continuar a sofrer. Inutilmente! Há que lutar para mudar estes sistemas e estes modelos não só políticos mas também económico-financeiros. Como? – Ver no meu blog “Ideias-Novas” cujo acesso é: http://ummundolideradopormulheres.blogspot.com
    Francisco Domingues

    ResponderExcluir
  3. hahahaha eu tbm perdi o amor a vida esses dias HSAUSHAUSAHSAUA aloka.
    Beijooo =*

    ResponderExcluir
  4. huahau olá passando pra deixar um bjo e que 2011 comece com a corda toda!!!

    ResponderExcluir
  5. Jeff, e quem pediu? xD Um pouco de paz não cairia mal, não. E aliás, sorrir, é a única coisa que se pode fazer.

    Gustavo, seja bem vindo =)

    Francisco, obrigada. Vistarei seu blog, sim.

    Carol, e quem disse que impulsividade de vez em quando, é tão ruim?

    Pri, um beijo para vc tbm. E que todos estejamos prontos para ele!

    Beijos para todos.

    ResponderExcluir
  6. O seu blog me fez lembrar de um poema que fiz a alguns meses inspirado no poema de DRUMMOND.

    No meio do caos

    No meio do caos nasceu uma flor
    Nasceu uma flor no meio do caos
    Nasceu uma flor
    No meio do caos nasceu uma flor.

    Jamais esquecerei o surgimento
    Dessa beleza natural.
    Jamais esquecerei que no meio do caos
    Nasceu uma flor
    Nasceu uma flor no meio do caos
    No meio do caos nasceu uma flor.
    ABRAÇOS!

    ResponderExcluir
  7. Uuuuuuuuu... mulheres de temperamento forte.

    ResponderExcluir

Se você conseguiu chegar até aqui é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também... Vai! Me diz aí o que você pensa.