sexta-feira, 7 de maio de 2010

Na boa, ela é demais!

Minha mãe é uma figuraça. É daquelas que nem sob pena de morte revela sua idade mas não dispensa os benefícios que ela proporciona. Tem um coração imenso e um gênio difícil; dotada de um talento inacreditável que por falta de oportunidade não foi aproveitado- mas sem ser frustrada por isso. Adora uma palhaçada, e quando sorri parece que o faz com a alma. Às vezes tenho impressão que ela brilha... que tem luz própria, sabe?

Sou filha única então já deve dar para imaginar ... não lembro-me de um dia que passamos sem nos falar. Meu pai nunca foi presente (digo de espírito, porque o corpo sempre esteve por lá) e ela acabou sendo minha mãe, meu pai, minha irmã, minha amiga. Sempre brinca, dizendo que moramos pouco tempo juntas, já que saí de casa aos 19 anos. Mas de qualquer forma os laços nunca se desfizeram - ela me conhece pelo olhar, pela voz.

Com certeza, minha mãe é uma das melhores pessoas que conheço. Se algum dia errou, não me restam dúvidas de que foi tentando acertar. E apenas saber que ela existe já é razão o suficiente para me tornar a pessoa mais feliz do mundo.


*** A foto foi há muito tempo, mas o sorriso ainda é o mesmo.

6 comentários:

  1. Parabéns pra sua mãe e pra minha tbm né? sahasuashasu
    BEijão =*

    ResponderExcluir
  2. Felicidades para a mamãe !
    Que ela saiba da sua homenagem, e que vocês possam permanecer atadas neste bom relacionamento!

    Para isso, invejo um pouco você, já que minha relação, filha e mãe está mais para "filho da mãe" ...

    Beijo no pé...

    ResponderExcluir
  3. Cara Amiga

    Conheci-te através do Porto das Crónicas da nossa Tais. Vim ao teu blogue e gostei. Este texto é uma pequena maravilha. E original, porque um escrito sobre a mãe é perigoso: pode cair no calino, no ridiculo e no repetitivo. Este, não. Parabéns! Convido-te, por isso, a visitar a Minha Travessa e seres seguidora dela, o que desde já te agradeço.

    Desculpa a chatice que te possa causar este ‘tuga desavergonhado e escrevinhador. Também ando pelo Facebook, o que quer dizer que estou aposentado, mas vivo. E tão bem disposto quanto seja possível…

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    ResponderExcluir
  4. É isso aí, Carol. Parabéns para a minha, para a sua e para todas as que merecem!

    Rodrigo, que não seja por isso. Sempre há tempo... para tudo dá-se um jeitinho. ;)

    Obrigada, Henrique. Já dei uma espiadinha em seu blog e serei presença constante, daqui para a frente.

    Beijão para todos.

    ResponderExcluir
  5. "talento inacreditável que, por falta de oportunidade, não foi aproveitado". É o caso da minha tb. E sem frustrações, lógico.

    ResponderExcluir
  6. AD, talento não reconhecido deve ser uma das piores coisas para se viver. A sorte que não tenho nenhum específico, do contrário, seria a mais depressiva das pessoas.

    Bjão!

    ResponderExcluir

Se você conseguiu chegar até aqui é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também... Vai! Me diz aí o que você pensa.