sábado, 1 de maio de 2010

Manifestações Inconscientes

Dentre os incontáveis trabalhos apresentados durante os últimos anos, o primeiro foi certamente o mais marcante. Não dizem que a primeira vez nunca esquecemos? Pois é... neste caso, aplica-se. O reconhecimento à nivel nacional das pesquisas sobre o pensamento nietzscheano de meu professor, não colaborou em nada para o aquietamento de meu espírito. Bom, quando temos 18 anos somos idiotas mesmo... Ou só eu fui?

O tema de meu trabalho foi Freud, o relato sobre suas principais contribuições psicanalíticas. É claro que não pude me aprofundar muito em cada ponto já que a influência freudiana é imensa; mas tive que passar inevitavelmente pela interpretação dos sonhos e por Jung, lógico.

Na realidade, o que me fez lembrar disso foi o sonho que tive noite passada. Pesadelos me torturaram durante anos (desde criança, para ser mais específica), levando-me à terrível mania de dormir sempre com alguma luz acesa. A questão é que, há muito, desisti de sonhar, ou de lembrar-me, como alguns acreditam.

Nos sonhos são indispensáveis as interpretações simbólicas, a análise dos conteúdos manifestos e milhões de outras coisas. Hoje, a visão dos sonhos avaliados apenas como revelações de desejos ocultos é considerada simplista, eu sei. Mas essa idéia não me saiu da cabeça: Será isso mesmo que quero?

Se for... que Freud me ajude, isso sim!

6 comentários:

  1. Eu, ao contrário da maioria, sempre gostei dos pesadelos e sonhos fantasiosos. Sonhar com a realidade não me agrada, então sempre me sinto satisfeito quando acordo e me lembro de algum sonho "esquisito". Eles inclusive são base pra muitos textos que escrevo.

    ResponderExcluir
  2. Doce Helena....sonhar é bom (?).

    Sinceramente, por muitas vezes, vivemos sonhando e nos deparamos com um monte de pesadelos...

    "Viver é melhor do que sonhar" (Elis Regina)

    Um forte abraço.

    Te passei o link da nossa comunidade?

    http://www.orkut.com.brMain#Community?cmm=96229629

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela visita em A Poltrona. Vou ler acompanhar teu blog também! Forte abraço.

    ResponderExcluir
  4. Eric, dizem que sempre temos que tirar algo bom de coisas ruins que ocorrem. Eu dispenso ;)

    Sejam bem-vindos.
    Bjão.

    ResponderExcluir
  5. Será mesmo que as manifestações são inconscientes?

    Há muito abandonei os sonhos, eu quase até desisti deles... vai saber o que eu quero de mim...

    E para você, mesmo que não seja o que você quer, termine !

    ResponderExcluir
  6. Ai, Rodrigo.
    Antes fosse tão fácil assim.
    Terminar algo que gosto já é difícil... algo que não gosto, diria que é próximo ao impossível ;)

    ResponderExcluir

Se você conseguiu chegar até aqui é porque teve paciência suficiente para agüentar minhas insanidades. Prometo agüentar as suas também... Vai! Me diz aí o que você pensa.